Voltar ao topo.Ver em Libras.

O que você precisa saber sobre D-Ribose

« Mais recente🔀🛈Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:ribose, d, os, atp, é, energia, níveis e músculo589 palavras9 min. para ler

Quem faz atividades físicas certamente já experimentou as dores musculares no dia seguinte. Isso acontece porque os níveis de energia baixam muito depois de fazer exercícios de musculação ou movimentos que desencadeiam uma fadiga muscular.Para recuperar a energia empregada nesses treinos ou movimentos contínuos o organismo precisa criar a ATP (adenosina trifosfato), substância central para a respiração celular e produção de energia, sem ATP a produção energética é muito menor.
Nessa cadeia de reposição a D-Ribose é o principal fornecedor de energia e atua como matéria-prima essencial para a formação de ATP. Cada célula no corpo humano produz esta molécula de açúcar simples (uma pentose, com 5 átomos de carbono, ao invés do açúcar que é uma hexose, com 6 átomos de carbono), mas apenas muito lentamente e em graus variáveis, dependendo do tecido.
Alguns órgãos do corpo humano também se encarregam em produzir a D-Ribose, mas assim como o fígado, o coração, cérebro e tecidos musculares produzem apenas o suficiente para servir o seu propósito.
Infelizmente, as células não possuem a maquinaria metabólica para produzir D-Ribose rapidamente quando estão sob estresse metabólico tal como a privação de oxigênio (isquemia) ou após atividade física extenuante (como correr longos percursos). Quando os déficits de fluxo de oxigênio ou sangue são crônicas, como na doença de coração, os tecidos não conseguem produzir D-Ribose  suficiente. Desta forma, os níveis de energia celular se esgotam. 
Na alimentação, a carne vermelha, particularmente a vitela, contém a maior concentração de D-Ribose, mas para fornecer qualquer suporte nutricional significativo deve ser associada a uma suplementação da substância, especialmente para os indivíduos doentes. 
Fisiologistas do exercício mostraram que a suplementação com D-Ribose aumentou a quantidade total de ATP produzido por até quatro vezes, proporcionando uma "reserva" substancial de energia que poderia ser utilizada quando necessário. E quando fisiologistas em Missouri, providenciaram D-Ribose para músculos trabalhando, demonstraram um aumento de seis vezes na taxa em que os componentes de ATP foram reciclados para o uso (reciclagem de ATP é muito mais rápida e mais eficiente do que a construção a partir do zero).
 
 
 
 
O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE D-RIBOSE
■ Fadiga e exaustão ocorrem frequentemente como um resultado de depleção de uma molécula vital chamada de ATP no músculo humano.
■ O músculo muito usado ou lesado é particularmente vulnerável a baixa oferta de ATP e é mais lento para recuperar esses níveis.
■ Uma molécula de açúcar simples, D-Ribose, é um dos principais componentes de ATP. Quanto mais D-Ribose esteja disponível, mais rápido os níveis de ATP voltarão ao normal.
■A suplementação de   D-Ribose foi comprovada que serve para aumentar a função do músculo cardíaco após  ataques cardíacos, e para melhorar bombeamento de sangue em pessoas com insuficiência cardíaca congestiva. Este efeito cardíaco pode ser ampliado se associado com outros suplementos mitocondriais: Coenzima Qu10, L-Carnitina, Riboflavina, Nicotinamida e Magnésio.
■ A melhora da função do músculo cardíaco depois da suplementação de D-Ribose pode levar a um melhor fornecimento de sangue rico em oxigênio para os músculos esqueléticos, energizando-os para uma atividade aumentada.
■ Aumento dos níveis de ATP no músculo esquelético após a suplementação de D-Ribose pode ajudar a reduzir a dor muscular e a fadiga, que impedem as pessoas de manter os seus regimes de exercício.
■ Os cardiologistas e fisiologistas do exercício utilizam cada vez mais a D-Ribose como um meio de "rejuvenescer" os músculos cardíacos e esqueléticos de seus pacientes e melhorar a sua qualidade de vida.

Fonte: